• Mazal News

Torah scroll that survived Kristallnacht is part of the Yad Vashem collection

The Yad Vashem - The World Holocaust Remembrance Center - has in its collection a Torah Scroll that survived the Kristallnacht, a wave of violence against Jews that took place on November 9 and 10, 1938 across Germany and the occupied territories.


Torah scroll from the Broder Synagogue, Leipzig, Germany. Credit: Yad Vashem

The relic was discovered by chance in 1998, during a renovation of the Leipzig University library. A set of decaying Torah Scrolls was hidden between the rafters of the roof. Only one of the scrolls was in reasonable condition and was sent to the Yad Vashem collection.


Part of the mystery was understood some time later, when a Canadian Jew reported that his father, who lived in Leipzig, received an anonymous call on November 9, 1938, warning that there would be a major massacre in the country's synagogues. The man decided to hide the scrolls from the Broder Synagogue in the Jewish National Fund building.


It is unknown how the Torah Scrolls were transferred to the Leipzig University library.

 

Rolo de Torá que sobreviveu à "Noite dos Cristais" faz parte do acervo do Yad Vashem


O Memorial do Holocausto de Jerusalém, conhecido como Yad Vashem, tem em seu acervo um Rolo de Torá que sobreviveu ao Kristallnacht – uma onda de violência contra os judeus que ocorreu nos dias 9 e 10 de novembro de 1938 em toda a Alemanha e territórios ocupados.


A relíquia foi descoberta por acaso em 1998, durante uma reforma na Biblioteca da Universidade de Leipzig. Um conjunto de Rolos da Torá em estado de decomposição estava escondido entre as vigas do telhado. Apenas um dos pergaminhos encontrava-se em condições razoáveis e foi enviado para fazer parte do acervo do Yad Vashem.


Parte do mistério foi compreendido algum tempo depois, quando um judeu canadense contou que seu pai, que vivia em Leipzig, recebeu uma ligação anónima no dia 9 de novembro de 1938 avisando que haveria um grande massacre nas sinagogas do país. O homem decidiu esconder os pergaminhos da Sinagoga de Broder (a sinagoga que frequentava) em um prédio da Jewish National Fund, de propriedade britânica.


Não se sabe, porém, como os Rolos da Torá foram transferidos para a Biblioteca da Universidade de Leipzig.